Planalto compartilha fotos de cartazes golpistas em rede social oficial

·2 minuto de leitura
Imagem compartilhada na rede social da Presidência. (Foto: Reprodução)
Imagem compartilhada na rede social da Presidência. (Foto: Reprodução)
  • Imagens aparecem no Flickr do Palácio do Planalto

  • Cartazes pedem fechamento do STF

  • Outras mensagens pedem ação das Forças Armadas

Foi publicado no perfil oficial do Palácio do Planalto no Flickr - rede social para compartilhar fotos - imagens de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na manifestação do dia 7 de setembro carregando cartazes pedindo golpe militar e a destituição de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Nós, o povo, demandamos: não ao passaporte da vacina, a destituição dos ministros da Suprema Corte”, afirma um cartaz em inglês, que aparece em uma das fotos publicadas.

Outro cartaz aparece com a mensagem: “Presidente, acione as Forças Armadas”.

Leia também

Há também frases de apoio pessoal a Bolsonaro. Em uma foto, um garoto aparece com um boné com a frase “Bolsonaro 2022”, enquanto outra faixa diz: “O povo brasileira apoia Jair Bolsonaro”.

Há também fotos de aliados do presidente, como a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), o pastor Silas Malafaia e alguns de seus filhos.

Manifestações

Atos a favor de Jair Bolsonaro tomaram as ruas em diversas cidades do Brasil. Mesmo com apenas 6% do público previsto, 125 mil pessoas foram às ruas em São Paulo, enquanto outras 150 mil ocuparam a Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Os participantes traziam mensagens apoiando pautas anti-democráticas, como a intervenção militar e ataques ao STF e seus ministros. Também foram feitos ataques ao sistema eleitoral e pedidos pelo voto impresso.

Na Avenida Paulista, em São Paulo, o presidente discursou na tarde desta terça-feira (7). O principal alvo foi o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. "Ou esse ministro se enquadra, ou ele pede pra sair", disse Bolsonaro. "A paciência do povo já se esgotou."

Em Brasília, Bolsonaro usou de espaço em carro de som na Praça dos Três Poderes, em Brasília, neste 7 de setembro para ameaçar indiretamente e sem citações o Supremo Tribunal Federal. Ele voltou, como já havia feito ao longo da semana, a afirmar que "quem age fora da Constituição ou se enquadra ou pede pra sair".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos