Planalto tem 70 novos registros de coronavírus em menos de um mês

·1 minuto de leitura
Fachada do Palácio do Planalto

O número de casos de Covid-19 registrados entre servidores da Presidência da República aumentou 65% em um período de pouco menos de um mês. De acordo com a Secretaria-Geral, até o dia 31 de julho foram registrados 178 casos. O balanço anterior da pasta informava que até o dia 3 de julho eram 108 casos.

A Secretaria-Geral diz que o número inclui testes que haviam sido feitos antes do dia 3, mas que só tiveram resultados divulgados após essa data. O Palácio do Planalto tem quase 3.400 funcionários.

Os 70 novos registros ocorrem no mesmo período em que o presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama Michelle Bolsonaro foram diagnosticados com a doença. Bolsonaro disse estar recuperado no dia 25.

O ministro da Casa Civil, Braga Netto, também teve recentemente um resultado positivo, mas o diagnóstico foi divulgado na segunda-feira, depois da data final do levantamento. Alguns servidores passaram a chamar o Planalto de "covidário", após o aumento nas infecções.

Segundo a Secretaria-Geral, atualmente 31 servidores estão em tratamento e 147 já estão recuperados. O ministério informou que mais de metade dos funcionários está em trabalho remoto ou escala de revezamento e que a Presidência "busca continuamente manter o ambiente de trabalho o mais seguro possível e não hesitará em adotar procedimentos complementares, caso necessário".

Em todo o governo federal, eram 1.876 casos até o dia 24 de julho, de acordo com o Ministério da Economia, que tem divulgado balanços semanais. No dia 10 de julho, eram 1.811 casos. O Poder Executivo federal tem mais de 160 mil servidores, excluindo as instituições federais de ensino.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos