Plano de saúde individual vai subir 15%, a maior alta em 22 anos

*Arquivo* São Paulo, SP, 08.02.2019 - Reajuste dos planos de saúde individuais deve ser anunciado até junho pela ANS; setor estima aumento de quase 16%. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
*Arquivo* São Paulo, SP, 08.02.2019 - Reajuste dos planos de saúde individuais deve ser anunciado até junho pela ANS; setor estima aumento de quase 16%. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) aprovou nesta quarta-feira (26) o reajuste anual de 15,5% para planos de saúde individual e familiares. O reajuste oficial será considerado para o período referente a 1 de maio de 2022 e 30 de abril de 2023.

Essa é a maior alta desde 2000, quando entrou em vigor o modelo atual de reajuste. O percentual mais elevado já autorizado pela ANS até hoje havia sido de 13,57% em 2016.

O percentual deve impactar cerca de 8,9 milhões de consumidores de planos individuais de saúde no Brasil. O reajuste divulgado pela ANS não vale para planos coletivos empresariais e por adesão.

Em 2021, pela primeira vez, os planos individuais tiveram reajuste negativo (-8,19%) por causa da queda na utilização dos serviços da saúde suplementar e a consequente redução das despesas assistenciais em 2020 em razão da pandemia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos