Plano de vacinação contra Covid em 2022 no Brasil prevê imunizar crianças

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***BRASILIA, DF,  29.07.2021 - O ministro Marcelo Queiroga (Saúde) durante coletiva de imprensa para falar sobre a apuração das denúncias da proposta de compra da vacina da Covaxin, no Palácio do Planalto, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASILIA, DF, 29.07.2021 - O ministro Marcelo Queiroga (Saúde) durante coletiva de imprensa para falar sobre a apuração das denúncias da proposta de compra da vacina da Covaxin, no Palácio do Planalto, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Ministério da Saúde planeja vacinar crianças contra a Covid em 2022 caso a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprove a a imunização. Para esse público, a previsão é de 70 milhões de doses.

A declaração foi dada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (8).

Além das crianças, o planejamento é distribuir apenas dose de reforço no público de 12 a 59 anos, e uma dose por semestre para a população com idade superior e imunossuprimidos.

Como o jornal Folha de S.Paulo já tinha adiantado, o Ministério da Saúde prioriza a compra de doses das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca para a campanha de imunização contra a Covid-19 em 2022.

A pasta planeja cerca de 340 milhões de doses para o próximo ano. Desse total, 134,9 milhões de vacinas seriam da sobra de 2021.

A ideia é garantir mais 100 milhões de doses da Pfizer, podendo ampliar para mais 50 milhões de doses.

Já da AstraZeneca o planejamento é de 120 milhões, podendo aumentar para mais 60 milhões de doses.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos