PM é preso no Rio por fazer disparos em quartel

Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasill

A violência das últimas horas no Rio de Janeiro atingiu instalações da Polícia Militar (PM). Segundo a corporação, um integrante do 27º Batalhão de Polícia Militar (BPM), em Santa Cruz, na zona oeste da cidade, fez disparos com arma de fogo no corredor da unidade e atingiu o vidro do gabinete do comandante, tenente-coronel Luiz Octávio Lima.

Após os disparos, o policial, que não teve o nome divulgado pela PM, foi convencido por colegas a se entregar. Por determinação do comandante do batalhão, o policial foi encaminhado ao Posto de Atendimento Médico (PAM) de Del Castilho, na zona norte, onde foi realizada uma avaliação psiquiátrica.

Na consulta, segundo a PM, ficou constatado que, no momento dos disparos, por volta das 7h, o policial estava na plena capacidade de entender “o caráter ilícito do fato”.
Depois de ser liberado no posto médico, ele foi levado de volta ao batalhão, onde acabou autuado em flagrante por agentes da 2ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar.

Tiros e fuga em Ipanema

Em Ipanema, na zona sul do Rio, um tiroteio na tarde desta sexta-feira levou pânico aos moradores. De acordo com a PM, um homem suspeito reagiu com tiros a uma abordagem de policiais na rua Alberto de Campos.

O 23º Batalhão da Polícia Militar, no Leblon, responsável pelo policiamento nos dois bairros, informou que ele foi ferido no confronto, mas entrou em um prédio. O homem fez o porteiro de refém por momentos e escapou. Depois de buscas no interior do prédio, os policiais constataram que o homem fugiu por uma mata que fica nos fundos do edifício.