PM à paisana mata homem que agrediu a ex-mulher por ciúmes no Rio de janeiro

PM mata jovem no RJ: Jarbas Oliveira, de 25 anos e a ex-companheira Luiza Quellen, de 26 anos, estavam juntos há cinco anos e desde o mês passado estavam separados - Foto: Reprodução/TV Globo
PM mata jovem no RJ: Jarbas Oliveira, de 25 anos e a ex-companheira Luiza Quellen, de 26 anos, estavam juntos há cinco anos e desde o mês passado estavam separados - Foto: Reprodução/TV Globo

Um policial militar que estava de folga tentou apartar uma briga e acabou matando um homem a tiros após ele agredir a ex-mulher por ciúmes em um bar em Senador Camará, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, na noite deste domingo (17).

Jarbas Oliveira, de 25 anos e a ex-companheira Luiza Quellen, de 26 anos, estavam juntos há cinco anos e desde o mês passado estavam separados. No entanto, o homem não aceitava o fim da relação.

A confusão teria começado após um amigo de Jarbas ver Luiza chegar no local acompanhada de outra pessoa. Sem saber do término, esse amigo mandou uma mensagem para Jarbas perguntando se eles tinham se separado.

De acordo com o amigo, Jarbas foi até o local totalmente fora de si.

“Ele chegou no local muito alterado, nervoso. Quando ele viu a Luiza, ele ficou cego, foi para cima dela”, lembrou o amigo.

Ele ainda conta que tentou impedir a confusão, mas foi agredido pelo amigo.

“Ele até me agrediu, me mordeu. Nessa que eu soltei, ele foi direto e deu uma carreira no cara”, narrou.

A ex-companheira também foi agredida por Jarbas.

Momento esse em que um PM de folga que mora na região tentou apartar a briga e acabou disparando contra Jarbas, que morreu na hora.

O militar disse em depoimento que reagiu a uma tentativa de agressão.

Já o amigo de Jarbas contou que o militar “não deu voz, não deu tiro pro alto, não apaziguou nada”. “Veio direto, sem mais e sem menos, e atirou no Jarbas”, afirmou.

O Corpo de bombeiros e a polícia foram acionados pelo próprio PM. Ele foi levado para a Delegacia de Homicídios, que investiga o caso.

A mulher e outras testemunhas prestaram depoimento ao longo da madrugada.

Apesar do cenário de violência, a ex-mulher de Jarbas, disse que o casamento não tinha histórico de violência e que nunca tinha sido agredida antes. O casal tem um filho de 4 anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos