PM admite que matou morador da Cidade de Deus por estar com objeto 'que aparentava ser um fuzil'

Um morador da Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, foi morto durante operação da Polícia Militar na manhã desta quinta-feira. Segundo a corporação, os agentes acharam que o homem portava um fuzil. De acordo com relatos de moradores, o catador de recicláveis estava com um pedaço de madeira. Em nota, a Secretaria de Polícia Militar admitiu que o homem "foi morto por conduzindo o que aparentava ser um fuzil, pendurado em uma bandoleira". O comunicado diz ainda que "o comando da Corporação já instaurou um procedimento apuratório para averiguar as circunstâncias que vitimaram fatalmente um homem na comunidade".

Crime: Homem que armazenava arquivos com pornografia infantil é preso em flagrante em ação da PF

José Dumont: Ator afirma à polícia que imagens de pornografia infantil eram destinadas a 'consultas e estudos'

Desde o início da manhã, agentes do 18º BPM (Jacarepaguá), do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e do Batalhão de Ações com Cães (BAC) realizam uma operação na comunidade. O objetivo da ação, de acordo com a PM, é prender criminosos que também roubam na região, apreender armas de fogo e recuperar veículos roubados.

Segundo informações passadas por moradores ao g1, a vítima tinha aproximadamente 50 anos, era um catador de recicláveis e tinha problemas mentais. Ainda de acordo com a PM, agentes estavam na região do Pantanal quando se deparou com o homem e efetuou os disparos.

Nas redes sociais, moradores publicaram vídeos relatando a operação, que começou ainda durante a madrugada.

A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) foi acionada para realização de perícia. O comando da PM afirma, também, que já instaurou procedimento apuratório para averiguar as circunstâncias da morte, e diz que vai colaborar integralmente com as investigações da Polícia Civil.

Leia a nota da Polícia Militar na íntegra:

"O comando da Corporação já instaurou um procedimento apuratório para averiguar as circunstâncias que vitimaram fatalmente um homem na Comunidade Cidade de Deus, na Zona Oeste da Cidade do Rio.

Desde o início da manhã desta quinta-feira (5/1), equipes do 18º BPM (Jacarepaguá), com o apoio do Comando de Operações Especiais (COE) – através do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e do Batalhão de Ações com Cães (BAC) – realizam uma operação na Comunidade Cidade de Deus. Dentre os objetivos, a prisão de criminosos que atuam no crime organizado daquela localidade e praticam diversos roubos na região, além de também apreender armas de fogo e recuperar veículos roubados.

Durante as ações, os policiais foram atacados a tiros em diversos pontos da comunidade e equipes do BOPE apreenderam um fuzil calibre 5,56.

De acordo com policiais do 18º BPM, uma equipe da unidade se deslocava pela localidade do Pantanal, uma área historicamente conflagrada, quando se deparou com um homem conduzindo o que aparentava ser um fuzil, pendurado em uma bandoleira. Os policiais efetuaram disparos e o atingiram. O ferido não resistiu. A área foi isolada e a Delegacia de Homicídios da Capital foi acionada para a perícia.

Além do procedimento interno instaurado, a SEPM colabora integralmente com as investigações da Polícia Civil. Os policiais serão identificados e as armas apresentadas à perícia."