PM ofende e agride mulher ao atender caso de violência doméstica no RN: “Cachorra merece apanhar”

·2 minuto de leitura
Caso aconteceu no interior do Rio Grande do Norte - Foto: Reprodução/YouTube
Caso aconteceu no interior do Rio Grande do Norte - Foto: Reprodução/YouTube
  • Policial chamou de "cachorra" e agrediu com tapas uma mulher após atender ocorrência de violência doméstica

  • A vítima estava com uma criança no colo e chegou a ser derrubada no chão pelo agente

  • A PM do estado informou que está investigando o caso e afastou os agentes envolvidos de suas funções

Um policial militar agrediu física e verbalmente uma mulher no município de Santo Antônio, interior do Rio Grande do Norte. O caso aconteceu na última quinta-feira, foi filmado por testemunhas e ganhou as redes sociais nesta sexta.

O oficial, que não teve a identidade revelada, desferiu tapas no rosto da mulher, que estava com uma criança no colo, e chegou a derrubá-la no chão. Em mais de uma oportunidade, ele ainda a chamou de “cachorra”.

Leia também:

Na noite de quinta-feira, os policiais foram chamados para atender uma ocorrência de violência doméstica justamente contra a mulher, que, no momento, escondia-se na casa de um vizinho. Ao perceber que os oficiais entrariam em sua residência para abordar seu companheiro, ela imediatamente correu em direção a eles.

“Espera aí, ninguém precisa bater nele não!”, disse a mulher aos oficiais. Após uma discussão, o policial iniciou as ofensas. “Mete a mão mesmo. Bate nessa cachorra. Meta! Essa cachorra merece mesmo. Pode dar. Cachorra!”.

PM do Rio Grande do Norte está investigando o caso - Foto: Divulgação/PMRN
PM do Rio Grande do Norte está investigando o caso - Foto: Divulgação/PMRN

“Também não é assim, não. Eu não sou cachorra, graças a Deus. Cachorro pode ser o senhor, mas eu não”, respondeu a mulher, deixando o PM ainda mais revoltado. “Você respeite! Quem dá na sua cara sou eu!”, rebateu o agente, acertando uma série de tapas no rosto dela.

Um segundo policial tirou do colo da moça a criança, que caiu no choro, antes de o primeiro agente derrubá-la no chão.

Polícia abre investigação e afasta agentes

A Polícia Militar do Rio Grande do Norte informou que está investigando o caso e abriu processo administrativo contra os oficiais envolvidos no episódio. O comandante da PM local, Coronel Alarico Azevedo, informou que ambos foram afastados de suas funções.

"Lamentamos o que ocorreu e determinamos que eles fossem afastados do serviço operacional. Eles vão prestar seus serviços na sede do batalhão. Após a apuração dos fatos, vamos verificar quais serão as providências tomadas administrativamente e até penal", disse à Inter TV, afiliada da Globo na região.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos