PM ajoelha sobre adolescente de 15 anos para imobilizá-la no Recife; garota denuncia agressões

·2 minuto de leitura
Policial ajoelhou sobre a adolescente - Foto: Reprodução/WhatsApp
Policial ajoelhou sobre a adolescente - Foto: Reprodução/WhatsApp
  • Policial foi filmado ajoelhado sobre uma garota para imobilizá-la em abordagem no Recife

  • A adolescente de 15 anos alega ter sido agredida e ameaçada por dois agentes

  • A policial está investigando o caso e avalia se punirá os envolvidos

Uma garota de apenas 15 anos denunciou ter sido vítima de agressões e ameaças de policiais militares no Recife durante abordagem dos agentes na última sexta-feira. O episódio foi filmado por testemunhas e divulgado pela TV Globo.

As imagens mostram o policial ajoelhado sobre a vítima, que está no chão, na intenção de imobilizá-la. Uma testemunha repete incansavelmente que a garota “é de menor” e pede que outros presentes filmem a ação.

Leia também:

À Globo, a jovem, que não teve a identidade revelada, relatou que passou a ser agredida após questionar os agentes sobre a detenção de seu irmão durante a abordagem.

"Ele deu uma rasteira, mas eu não caí. Na segunda, eu caí e vieram dois policiais para cima de mim. Começaram a bater, colocaram algema e ficaram 'dando em mim'", contou.

Garota exibiu as marcas deixadas pelos policiais - Foto: Reprodução/WhatsApp
Garota exibiu as marcas deixadas pelos policiais - Foto: Reprodução/WhatsApp

A adolescente alegou que foi pisada, agredida e ameaçada pelos dois agentes que aparecem nas imagens e exibiu as escoriações resultantes deste episódio.

Ela registrou queixa contra os policiais na Delegacia da Mulher e seguiria para uma delegacia especializada nesta segunda-feira (4). A jovem também realizou exame traumatológico no Instituto Médico Legal (IML).

"Ele ficou 'pisando' no meu pescoço, como querendo me enforcar. Ficou dando murro em mim, nos meus braços, dando tapa na minha cara. [...] Disse que não trabalhava só de farda, que trabalhava sem farda também. Eu estou com medo, não estou conseguindo dormir direito", afirmou.

Uma tia da jovem, de 58 anos, disse ter sido empurrada durante a confusão e comparou o episódio à morte do norte-americano George Floyd, asfixiado por um policial que ajoelhou sobre seu pescoço.

"O que ele fez com a menina foi a mesma coisa que o policial dos Estados unidos fez com George Floyd. Porque ela é negra e a gente é pobre. E o policial branco”, avaliou.

Polícia diz estar investigando o caso

Os policiais integram o Regimento de Polícia Montada Dias Cardoso (RPMon) e estão sendo investigados. Foi o que relatou Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social disse que instaurou um inquérito preliminar para "apurar possível infração disciplinar cometida por servidores da segurança pública".

Se for comprovado o abuso na conduta, os agentes poderão ser alvo de um procedimento administrativo disciplinar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos