Policial mata seis familiares no Paraná; Mãe, esposa e filhos estão entre as vítimas

Policial Militar executa familiares no Paraná - Foto: Reprodução
Policial Militar executa familiares no Paraná - Foto: Reprodução

O policial foi identificado como Fabiano Junior Garcia, cometeu suicídio após matar oito pessoas, sendo seis da própria família, em Toledo e Céu Azul, cidades da região Oeste do Paraná, durante a madrugada desta sexta-feira (15). As informações foram confirmadas pela Polícia Civil e Polícia Militar.

A PM relatou que entre os mortos estão três filhos do agente, a esposa, a mãe dele, um irmão e outras duas pessoas que estavam na rua. As idades das vítimas ainda não foram confirmadas. O policial se matou em seguida.

O agente militar trabalhava no 19º Batalhão de Polícia Militar de Toledo. A PM disse que o agente de segurança trabalhou normalmente na quinta-feira (14) e deixou o plantão por volta das 19h.

Segundo informações preliminares da PM, acredita-se que o policial ainda em Toledo, tenha matado a esposa e um filho. Em seguida, a suspeita é que ele tenha se dirigido para Céu Azul, onde matou dois filhos que moravam com a avó materna.

Ainda de acordo com a PM, o homem retornou para Toledo, onde tirou a vida da mãe dele e de um irmão. Além disso, duas pessoas que estavam passando pela região também foram assassinadas. E ao final o policial tirou a própria vida.

A Polícia Civil investiga a motivação do crime. O carro que era usado pelo agente foi apreendido.

A Polícia Militar, por meio de nota, lamentou o caso e disse que o policial envolvido no caso não tinha registros de problemas psicológicos e reforçou que a corporação também disponibiliza atendimento psicológico aos policiais da região.

Confira a nota:

"A Polícia Militar está consternada e lamenta profundamente o ocorrido nas cidades de Toledo-PR e Céu Azul-PR.

O policial militar que prestava serviços no 19º Batalhão em Toledo não tinha histórico de problemas psicológicos e atuava como motorista do Coordenador do Policiamento da Unidade.

Desde dezembro de 2020 a região conta com o apoio do programa PRUMOS, que disponibiliza atendimento psicológico aos militares, com profissionais contratados para atuar nas Organizações Policiais Militares."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos