PM dispersa principal manifestação prevista para o centro do Rio

Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasi

A Polícia Militar (PM) dispersou, no meio da tarde, com bombas de efeito moral e gás lacrimogênio, a principal manifestação prevista para esta sexta-feira (28), no centro do Rio, como parte da greve geral em protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência.

Milhares de pessoas se reuniam na Cinelândia, em frente à Câmara Municipal, quando houve confronto entre alguns manifestantes e a polícia, que reagiu com gás de pimenta e bombas, gerando um corre-corre que dispersou a multidão. A confusão impediu o início do ato em um palanque armado na praça, onde discursariam líderes sindicais, estudantis e políticos em apoio à paralisação e contra as reformas.

Depois de cerca de 30 minutos de muita confusão e correria, os manifestantes voltaram a se reunir na praça em frente ao palanque, onde os líderes do protesto fizeram um chamamento para reagrupar o público no local e, enfim, dar início à manifestação no final da tarde.