PM diz que 800 torcedores do Flamengo com ingressos falsos tentaram invadir o Maracanã

A principal razão para o tumulto provocado pela tentativa de invasão de torcedores do Flamengo no Maracanã, nesta quarta-feira, foi a presença de ingressos falsos. Com os bilhetes esgotados para o jogo contra o Atlético-MG, a Polícia Militar e a segurança particular tentaram, em vão, conter a movimentação de pessoas que passaram das áreas limitadas para o perímetro permitido apenas para quem havia comprado entrada.

Segundo o comandante do Batalhão Especial de Policiamento em Estádios, o Bepe, cerca de 800 torcedores ficaram durante toda a partida rondando o estádio para poder entrar.

— O saldo foi positivo. A PM conseguiu conter uma possível invasão generalizada, devido a quantidade de elementos que queriam romper os bloqueios durante todo o transcorrer do jogo. Elementos esses sem ingressos ou com ingressos falsos. Eram cerca de 800 elementos — afirma o Tenente Coronel Hilmar Faulhaber.

Segundo o comandante, parte do grupo que invadiu e chegou a entrar no Maracanã entrou nas barreiras com ingressos falsos. Ainda que a segurança privada do estádio tenha contigo um número maior. Em um vídeo que circula na internet, é possível ver o momento exato da confusão.

Segundo apuração do GLOBO, o segurança do estádio agiu de modo correto ao abrir os portões porque havia uma multidão tentando forçar a entrada. Assim, abrindo a barreira, foi possível evitar que mais pessoas fossem esmagadas contra as grades. Apesar dos esforços do profissional, é possível ver muitas pessoas sendo pisoteadas no acesso ao estádio. Um segurança privado do estádio também tenta conter a multidão e evitar que as pessoas se machuquem, mas é em vão.

O Flamengo ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto, e o mesmo aconteceu com a CBF, mas o clube entende que a PM não conseguiu dar conta com sua cavalaria da dispersão do grupo com ingressos falsos. Algo semelhante ocorreu em 2017, quando a torcida rubro-negra invadiu o estádio para assistir a final da Copa Sul-Americana contra o Independiente. Na época, a punição da Conmebol foi dois jogos de portões fechados nas competições seguintes, além de uma multa de 300 mil dólares.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos