PM enforca, espanca e aponta arma para empresária no DF; veja o vídeo

·2 minuto de leitura
  • Policial agrediu e ameaçou empresária após cobrar-lhe uma dívida de cerca de R$ 40 mil

  • Câmeras do escritório da mulher flagraram o momento de extrema violência

  • Homem entregou-se e afirmou que foi agredido e ameaçado antes de reagir

Um policial militar foi protagonista de cenas de extrema violência na tarde da última quarta-feira (13) ao espancar e ameaçar de morte uma empresária no Riacho Fundo, Distrito Federal.

Uma câmera de segurança do interior do escritório da empresária registrou as agressões cometidas por Osiel Alves da Silva. As imagens são fortes.

Leia também:

De acordo com o portal Metrópoles, Osiel teria ido ao local de trabalho da mulher para cobrá-la de uma dívida, estimada em R$ 40 mil. Ao ser questionada pelo PM, porém, a vítima explicou não possuir aquela quantia e sugeriu o parcelamento do valor.

Revoltado, o agressor passou a coletar objetos valiosos do escritório da mulher, como moedas estrangeiras, pedras preciosas e objetos eletrônicos. Ela tentou impedi-lo, momento no qual teve início uma luta corporal.

PM foi flagrado agredindo empresária - Foto: Reprodução
PM foi flagrado agredindo empresária - Foto: Reprodução

A partir daí, Osiel emendou agressões à vítima. Foram torções de braços, empurrões, entre outros. Ele chegou até a arrastá-la, caída, pelo cabelo e aplicar um “mata-leão”.

Diante da resistência da mulher e após tantas agressões, o PM apontou uma arma para a cabeça dela. Após acumular pertences da vítima, ele a trancou na sala e fugiu.

PM apresentou-se à delegacia

Osiel apresentou-se voluntariamente à 21ª DP, evitando a prisão em flagrante, e entregou dinheiro e cheques que havia tirado do escritório da empresária. Ele responderá pelo crime em liberdade.

A vítima prestou depoimento e afirmou que o PM levou US$ 2 mil, uma folha de cheque preenchida e uma pedra de diamante certificada no valor de US$ 15 mil.

Versão do policial

Em contato com o Metrópoles, a defesa de Osiel afirmou que a empresária possuía uma dívida de US$ 8 mil dólares que “se indispôs a liquidar, apesar de protelar o pagamento há cerca de 2 anos com promessas semanais”.

Os advogados alegaram, também, que a vítima “anunciou ser uma estelionatária” e que o policial foi agredido e ameaçado com uma faca antes de reagir.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos