PM faz operação no Complexo do Castelar para retirada de barricadas; há três feridos e quatro presos

Policiais de três batalhões da Baixada Fluminense fazem na manhã desta quinta-feira (9) uma grande operação para que a Prefeitura de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, consiga retirar barricadas de diversas ruas do Complexo do Castelar. Durante a ação, ao menos três homens foram baleados e socorridos para o Hospital municipal de Belford Roxo, e outras quatro foram presas. A favela é a mesma que, em dezembro de 2020, traficantes da maior facção do estado mataram os meninos Lucas Matheus, de 9 anos, Alexandre da Silva, de 11, e Fernando Henrique, de 12.

Investigação: MPF denuncia 19 integrantes de organização criminosa por tráfico internacional de drogas

Blindados: 'Caveirinhas' da PM começam a patrulhar vias expressas em agosto

Restrição: Justiça suspende participação da PRF em operações policiais fora de estradas e rodovias

De acordo com o porta-voz da PM, o tenente-coronel Ivan Blaz, “uma grande operação acontece na região, atendendo o clamor público e do Ministério Público do Rio, para a retirada de barricadas”. Após a estabilização da região, os funcionários da prefeitura – com máquinas e caminhões – irão retirar as estruturas das ruas.

Acusada de integrar quadrilha: Polícia prende sequestradora foragida acusada de manter vítimas acorrentadas em cativeiro no Rio

Pertences também levados: Bandidos roubam carro de luxo em arrastão na fila de McDonald's na Barra

Além dos homens baleados, os agentes prenderam quatro pessoas que estariam envolvidas com o tráfico de drogas da localidade. Ainda foram apreendidos quatro pistolas, uma granada, um rádio transmissor e drogas. O caso está sendo registrado na 54ª DP (Belford Roxo).

Atuam na ação do Complexo do Castelar agentes do 39º BPM (Belford Roxo), 21º BPM (São João de Meriti) e 24º BPM (Queimados).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos