PM morre e passageira de ônibus é baleada por criminosos em Vigário Geral, na Zona Norte

Um policial militar morreu na tarde desta terça-feira após ter o carro alvejado por criminosos perto da estação de trem de Vigário Geral, na Zona Norte. Maycon Borges da Silva, de 38 anos, estava em um carro descaracterizado quando foi alvejado. Durante o ataque uma passageira que estava no ônibus passando pelo local também foi atingida por dois tiros na barriga e perna. Em nota, a Polícia Militar informou que o agente chegou a ser socorrido por uma equipe da Corporação do (16° BPM) até o hospital Caxias Dor, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, mas não resistiu aos ferimentos. Com esse caso, sobem para sete o número de baleados em 48 horas no Rio.

Violência: PM é morto, e caminhoneiro é baleado ao entrarem por engano em duas comunidades do Rio

Maycon deixa uma esposa e estava na Corporação de Olaria desde 2011. Até o momento, não há confirmação de horário e local do sepultamento do policial. A Delegacia de Homicídios da Capital investiga o caso. Já a passageira atingida foi levada dentro do ônibus até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Walter Garcia, também em Duque de Caxias. A vítima acabou sendo transferida para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dos feridos.

De acordo com o G1, um outro passageiro que estava no mesmo ônibus também já havia sido vítima de bala perdida em um intervalo de menos de 72 horas. Ele foi atingido no pescoço durante uma operação policial em comunidades de Duque de Caxias. Ele não resistiu aos ferimentos.

Entre a última terça-feira e a quarta, O GLOBO apurou que pelo menos cinco pessoas foram vítimas de balas perdida no Rio de Janeiro. Um tiroteio na Igreja de Nossa Senhora do Parto, no Centro do Rio, terminou com duas delas feridas, durante uma tentativa de assalto. Marcio Vidal que administra a igreja foi atingido no pé. Das cinco vítimas atingidas por bala perdidas na Região Metropolitana do Rio no período, duas morreram.