PM prende quatro milicianos após tentativa de invasão em favela da Zona Norte do Rio

Carolina Heringer
·1 minuto de leitura
Foto: Divulgação

A Polícia Militar prendeu, nesta quinta-feira, quatro milicianos que tentavam fugir por uma mata da comunidade da Caixa D’Água, no bairro de Quintino, Zona Norte do Rio. O grupo tentou invadir a favela, dominada atualmente por traficantes da maior facção criminosa do Rio. Os paramilitares tentam retomar o domínio da Caixa D’Água, que foi invadida pro traficantes do Morro do Dezoito, am Água Santa, há cerca de um mês.

Segundo fontes da Polícia Civil, os quatro presos são da quadrilha de Danilo Dias Lima, o Tandera, encarregado de expandir os negócios da maior milícia do Rio para a Baixada Fluminense. Tandera era apontado como braço direito de Wellington Silva Braga, o Ecko, mas ambos tiveram uma desavença que deixou a relação abalada. Tandera é aliado de Edmilson Gomes Menezes, o Macaquinho, que comanda a milícia em comunidades do Campinho e da Praça Seca.

Há informações ainda não confirmadas oficialmente de que um miliciano morreu durante os confrontos com traficantes na Caixa D’Água. A PM informou que não há registro de mortes.

Segundo informações da PM, com os quatro presos foram apreendidos três fuzis e duas pistolas. A ocorrência foi registrada na 24ª DP (Piedade). Ainda de acordo com a polícia, a ação dos PMs teve início após grupos criminosos rivais terem entrado em confronto pelo dominínio da região. Policiais do 3º BPM (Méier), do 9º BPM (Rocha Miranda) e do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) desencadearam uma ação de cerco e varredura para estabilizar o perímetro, viabilizando assim a prisão da quadrilha. Ainda de acordo com a PM, o policiamento segue reforçado na aquela região.