PM que faz escolta do prefeito de São Paulo reage a assalto na Zona Leste e atira contra bandidos, que conseguem fugir

·1 min de leitura

Um policial militar de 41 anos, lotado na assessoria da prefeitura de São Paulo, e que trabalha fazendo a escolta do prefeito Ricardo Nunes (MDB), foi abordado por dois criminosos numa moto, por volta das 5h da manhã desta quinta-feira (4), quando se dirigia ao serviço, e acabou trocando tiros com os bandidos. A ação, que aconteceu na esquina entre as ruas Jarauára e Buriti Alegre, na região da Penha, Zona Leste paulista, assustou quem passava pelo local.

De acordo com a PM, os criminosos se assustaram com os disparos e conseguiram fugir. Ninguém se feriu, e eles não conseguiram levar nada do militar. O caso foi registrado no 24º Distrito Policial de SP (Ponte Rasa) como tentativa de assalto.

Caso parecido há dois meses

Em setembro deste ano, um outro caso parecido já havia acontecido com homens que trabalham na segurança do prefeito de São Paulo. Na ocasião, agentes que faziam a segurança da residência de Ricardo Nunes reagiram a um assato, também houve troca de tiros e, neste caso, um suspeito morreu. Toda a ação foi flagrada por câmeras de segurança.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos