PM que trabalhava na segurança dos palácios do Governo do Rio é preso em operação contra milicianos

O PM Carlos Vinicius Gomes do Nascimento da Silva foi preso em operação contra milícia que atuava na Baixada Fluminense

Um dos policiais militares preso nesta manhã durante operação contra milicianos da Baixada Fluminense realizada pela Polícia Civil é lotado na 1ª Companhia Independente da PM, grupo responsável pela segurança dos Palácios das Laranjeiras e Guanabara, respectivamente residência  e sede oficial do Governo do Estado do Rio de Janeiro. Carlos Vinicius Gomes do Nascimento da Silva, conhecido como Miojo, estava na unidade há apenas dois meses.

De acordo com o Ministério Público, Silva trabalhou no 39º Batalhão antes de assumir a função atual. No entanto, ele estava detido por transgressões militares. A Polícia Civil afirma que ele era um dos responsáveis por gerir as finanças da milícia e pela venda de cigarros contrabandeados.

Quatro policiais militares foram presos na ação desta quinta-feira. Além de Silva, foram detidos Alex Bonfim de Lima Silva e Leandro Calazans,  lotados no 39º Batalhão e José Eduardo Silva Farias, conhecido como Zé Cachorro. De acordo com os investigadores, todos faziam parte do braço armado da milícia. O delegado Moisés Santana afirma que o bando era extremamente violento e o principal responsável pelas mortes em Belford Roxo.

— Existem pelo menos 20 homicídios praticados por essa quadrilha, em Belford Roxo, neste ano. Eles eram extremamente violentos com quem não aceitava suas ordens e também com os seus desafetos — lembrou o delegado.