PM de SP instaura procedimento disciplinar contra coronel bolsonarista que convocou para 7 de setembro

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Polícia Militar de São Paulo instaurou um procedimento disciplinar para apurar a conduta do coronel Aleksander Toaldo Lacerda, que fez convocação para os atos bolsonaristas do 7 de Setembro e atacou STF e Congresso em publicações nas redes sociais.

A pedido do governador João Doria (PSDB-SP), ele foi afastado do Comando de Policiamento do Interior-7. Ele comandava cerca de 5.000 pessoas de sete batalhões da região de Sorocaba, compreendendo 78 municípios.

As críticas do coronel foram reveladas pelo jornal O Estado de S. Paulo, e constituem um degrau acima na percebida bolsonarização das forças policiais do país. Isso porque envolvem um oficial da ativa, com cargo de comando e na PM do estado mais populoso.

Após a fase da coleta de provas, a corregedoria da Polícia Militar decidirá se Lacerda receberá alguma punição pelo seu comportamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos