Após serem afastados, 'PMs beijoqueiros' do DF serão investigados

·1 min de leitura
PMs foram flagrados abandonando o serviço para beijar mulheres no dia 31 de dezembro. (Foto: Reprodução/Twitter)
PMs foram flagrados abandonando o serviço para beijar mulheres no dia 31 de dezembro. (Foto: Reprodução/Twitter)

Nesta quinta-feira (6/12), a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) recolherá imagens do circuito de câmeras de segurança que mostram dois militares da corporação, fardados — e em horário de trabalho — abandonando o serviço para curtir momentos de intimidade com mulheres, na saída de uma balada.

O flagrante aconteceu na madrugada de 31 de dezembro e as imagens foram reveladas pelo portal Metrópoles.

Nesta quarta-feira os PMs foram identificados e afastados das suas funções.

Segundo a coluna do Metrópole, além do Inquérito Policial Militar, a corporação instaurou um Processo Administrativo de Licenciamento (PAL).

O procedimento é destinado a apurar responsabilidade de policial militar que integra o quadro de praças e pode resultar em expulsão. Os militares ainda não têm estabilidade no serviço público.

Ainda segundo o portal, o comandante do batalhão havia alertado as guarnições sobre a importância de manter a conduta durante o trabalho nas ruas. Em nota, a PMDF ressaltou “que não coaduna com nenhum tipo de desvio de conduta de seus policiais”.

O flagra aconteceu por volta das 4h30, pouco depois deles terem chegado em uma viatura para acompanhar a movimentação no fim da festa. Em certo momento, um grupo se aproxima dos PMs, oferece um cigarro, e os dois começam a fumar.

As imagens foram feitas no Setor de Armazenagem e Abastecimento Norte (SAAN). Enquanto um PM beija uma das jovens, seu parceiro de farda beija o pescoço da outra. Eles não se intimidam com a presença de populares.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos