PMs são afastados após morte de mulher em Duque de Caxias; Civil investiga

·3 min de leitura

A Polícia Militar abriu um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar a conduta de seus agentes do 15º BPM (Duque de Caxias) que estavam em uma operação que culminou na morte de uma mulher de 55 anos, próximo da Comunidade do Cangulo, em Saracuruna, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, na última terça-feira (4). A empregada doméstica e catadora de latinhas Nair Gama Vieira estava em casa quando foi alvejada pelo menos duas balas perdidas. Socorrida para o Hospital estadual Adão Pereira Nunes, na mesma região, ela não resistiu e morreu na manhã desta quarta-feira (5). Os militares que estavam na ação foram afastados das ruas até a conclusão do inquérito pela Polícia Civil.

“Eu não tenho palavras para descrever o que estou sentindo. A gente vê essas coisas pela televisão e jamais imagina que vai acontecer isso na nossa família”. O desabafo é da comerciante Raquel Vieira Lima Pinto, 35, filha da empregada doméstica. De acordo com Raquel, a mãe estava indo buscar alimentos para a família quando foi alvejada por dois disparos em um confronto policial. Um dos disparos atingiu a barriga da catadora e saiu nas nádegas.

– A agente vê isso na TV e não acredita que vai acontecer na nossa família. Toda vez tem operação e tiroteio. Nessa nossa vida tudo é muito difícil. A minhã mãe estava indo buscar restou de alimentos que são descartados por um mercado. Ela passou na casa da minha tia e do nada começou o tiroteio. Ela esperou passar e voltou para casa para ver como estavam os netos. Quando a minha tia abriu o portão e ela passou, minha mãe foi alvejada duas vezes. Ela ainda tentou se proteger – lembra Raquel.

Socorrida por populares, a empregada domestica passou por uma cirurgia que durou mais de oito horas. No entanto, ela não resistiu e morreu as 3h de ontem.

– Eu não tenho forças para lidar com essa situação. A minha mãe nos criou – seis filhos – catando latinha. Íamos para a Central do Brasil, quando eramos pequenos, para recolher objetos recicláveis. A minha mãe sempre foi muito batalhadora e nos criou com dignidade. Agora, ela se foi dessa maneira tão covarde – contou a comerciante. Familiares da vítima pensam em processar o estado.

Segundo a assessoria de imprensa da PM, “de acordo com os policiais militares do 15º BPM (Duque de Caxias), eles realizavam policiamento pela Rua La Place, próximo à comunidade Cangulo, em Duque de Caxias, quando foram atacados a tiros por um grupo de homens armados”, diz trecho do documento. Ainda de acordo com a corporação, “houve confronto e os criminosos fugiram”. A PM destacou ainda que “durante a ação, uma mulher foi ferida por disparo de arma de fogo e socorrida ao Hospital Estadual Adão Pereira Nunes”. Moradores relataram que ela foi atingida por policiais. Ontem, eles fizeram um protesto próximo ao local da morte de Nair.

A PM destacou que “o comando da unidade instaurou um procedimento apuratório em paralelo às investigações da Polícia Civil para apurar as circunstâncias do fato, com recolhimento de armas para perícia. Os policiais envolvidos na ação foram afastados preventivamente das ruas até a conclusão das investigações”, disse o comunicado. A PM finalizou dizendo que o Ministério Público do Estado vai acompanhar a investigação.

Paralelamente, o caso também é investigado pela 60ª DP (Campos Elíseos). Procurada, a Polícia Civil disse que a distrital instaurou inquérito para apurar o fato. As armas dos policiais militares que participaram da ação foram apreendidas e encaminhadas para a perícia. Testemunhas estão sendo ouvidas e a investigação continua.

O corpo de Nair deverá ser sepultado na tarde desta quinta no Cemitério Nossa Senhora do Belém, também conhecido como Cemitério do Corte 8, no bairro Carolina , em Caxias.

Segundo o Instituto Fogo Cruzado, Nair é primeira vítima de bala perdida de 2022, contabilizando a primeira morte nessas circunstâncias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos