Podemos incorpora PSC e passa a ter 18 deputados e sete senadores

O Podemos anunciou nesta terça-feira a incorporação do Partido Social Cristão (PSC). Com a junção, a legenda passará a contar com uma bancada de 18 deputados na próxima legislatura e será a oitava maior da Câmara a partir de 2023, à frente de partidos tradicionais como PDT, PSB e PSDB. No Senado, a bancada do Podemos terá sete representantes.

Veja também: Parecer técnico do TRE-PR sugere desaprovação das contas de campanha de Moro ao Senado

Leia: Moraes manda PL apresentar relatório sobre 1º turno após sigla contestar resultado do 2º turno

Além disso, serão 48 deputados estaduais, 198 prefeitos e 3.045 vereadores espalhados por diversos estados do país. A incorporação foi confirmada pela presidente do Podemos, Renata Abreu (SP), e pelo presidente do PSC, Pastor Everaldo.

"Podemos e Partido Social Cristão (PSC) decidem se unir em uma só legenda. O novo conjunto de forças nasce comprometido com o Estado Democrático de Direito, o fortalecimento do pacto federativo, a harmonia entre os poderes, o desenvolvimento econômico voltado à inclusão social, com responsabilidade fiscal", diz nota conjunta dos partidos.

Entenda: Ministério Público Eleitoral denuncia Jefferson e filha por ofensas contra ministra Cármen Lúcia

Justiça Eleitoral: Alexandre de Moraes vai se reunir com comandantes das PMs para fazer balanço das eleições no TSE

Com a junção, o Podemos passa adotar o número 20, até então usado pelo PSC, cujo nome será extinto.

Negociação

Renata Abreu lembrou que as discussões sobre a união das duas siglas começaram em 2018, ano em que o senador Alvaro Dias foi candidato a presidente da República pelo Podemos, tendo Paulo Rabello como companheiro de chapa e postulante a vice. Essa incorporação, contudo, só se consolidou quatro anos mais tarde.