"Poderia trabalhar na limpeza", ouviu Natália Deodato ao tentar ser modelo

"Poderia trabalhar na limpeza", ouviu Natália Deodato ao tentar ser modelo (Foto: AgNews)
"Poderia trabalhar na limpeza", ouviu Natália Deodato ao tentar ser modelo (Foto: AgNews)

Repleta de oportunidades após a participação no "Big Brother Brasil 22", Natália Deodato revelou que, antes da fama, tentou ser modelo, mas todas as agências disseram que ela não tinha o perfil para marcas famosas por conta do vitiligo.

Em entrevista à Glamour, a ex-BBB relembrou o surgimento da doença aos nove anos e como o vitiligo a afetou: "Aos dez anos, entrei em depressão. Emagreci demais, meu cabelo caiu e fiquei um pouco anêmica. Não comia direito e cheguei a pesar 45kg. E quanto mais ansiosa ficava, mais manchas apareciam", contou. Ela ainda disse que, aos doze anos, tentou tirar a própria vida, mas superou a fase difícil com acompanhamento psicológico.

No entanto, quando começou a procurar emprego com modelo, passou a sofrer também com o preconceito: "Trabalho com esté desde os nove anos (...), mas conforme fui ingressando na arte, pegando jobs ['trabalhos', em português] como recreadora infantil e em feiras e eventos, o meu interesse pela moda foi aumentando. Queria trabalhar como modelo, mas tinha medo por conta das manchas", revelou.

"Meu namorado incentivou e decidi bater na porta das agências. Mas todas me diziam que eu não tinha perfil de modelo, que as marcas famosas nunca iriam me contratar. Tive que ouvir que se quisesse uma oportunidade, poderia trabalhar na limpeza da empresa", acrescentou Natália. No entanto, ela não desistiu e disse ter se inspirado em Winnie Harlow, modelo internacional que também tem vitiligo:

"Nunca fui de desistir dos meus sonhos. Mesmo trabalhando em eventos e em salão, sempre quis fotografar para marcas. Fazia um trabalhinho ali, outro aqui... Mas nunca deixei esse sonho morrer por completo. Eu lembrava da Winnie Harlow. 'Se ela conseguiu, eu consigo. Só preciso das oportunidades certas'", relembrou.

"Foi aí que deci me inscrever para o 'BBB'. Cheguei na fase final várias vezes, mas não entrava no reality. Este ano aconteceu. E minha vida finalmente está virando. No entanto, sigo na luta e bato todos os dias na porta das oportunidades. Por mais que tentem, nunca vão conseguiur apagar a chama da esperança, a chama da fé", ainda disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos