Podia ter sido pior: Azulão domina e vence São Paulo na estreia de Aguirre

William Correia
1 / 12

0318_sports_tricolor_saocaetano_derrota

Foto: Gazeta Press

Diego Aguirre perdeu em sua estreia pelo São Paulo, com o time vaiado. E, acredite, torcedor tricolor: poderia ter sido pior. O time foi amplamente controlado pelo São Caetano, no ABC, neste sábado, e sofreu a derrota por 1 a 0 na ida das quartas de final do Paulista.

Errando demais e só avançando quando o Azulão deixou, o São Paulo saiu atrás em gol feito por Chiquinho, aos sete minutos do segundo tempo. Mas irá à semifinal se vencer por dois de diferença na terça-feira, às 21h, no Morumbi. Triunfo tricolor com vantagem de um gol levará a definição para os pênaltis.

Só faltava Jean falhar
O São Paulo errou demais e, durante o jogo todo, o São Caetano apostou em forçar sobre Júnior Tavares. Nesse estilo, Jean chegou a salvar o time. Mas, aos sete minutos do segundo tempo, quando ninguém voltou para ajudar Júnior na marcação, Jean saiu mal ao tentar cortar cruzamento e Chiquinho teve tranquilidade para balançar as redes.

Poucas e inúteis variações
Aguirre começou o jogo com uma escalação bem similar à dos piores momentos de Dorival Júnior, com Nenê aberto na linha de armação e Diego Souza como referência. Novamente, nada deu certo.

Pintado armou um São Caetano capaz de aproveitar esse previsível 4-2-3-1 do uruguaio. Forçou as jogadas em cima de Júnior Tavares, lateral com mais dificuldade para marcar e, com isso, segurou mais Valdívia, principal opção ofensiva que se cansava para ajudar na defesa. O time do ABC isolou Diego, Nenê e Cueva, que era quem mais se movimentava, e se aproveitava dos erros de passe de Jucilei e Petros.

O Tricolor melhorou quando Nenê ficou centralizado e Jucilei se aproximou de Júnior, liberando Valdívia. mas, após a parada para hidratação, Aguirre recolocou Nenê aberto pela direita, aproximou Cueva de Diego Souza. Mas só conseguiu ganhar campo, como consequência de uma estratégia do Azulão.

Correria, e só
Aguirre precisou sofrer gol para dar a velocidade que o time tanto precisava, colocando Marcos Guilherme no lugar de Cueva, com Nenê centralizado. Como o Azulão se fechou, o Tricolor cresceu. Mas só deu alguns sustos em arremates de longe. Continuou errando demais.

FICHA TÉCNICA
SÃO CAETANO 1 X 0 SÃO PAULO
Local:

Anacleto Campanella, São Caetano do Sul (SP)
Data-Hora: 17/3/2018 - 16h
Árbitro: Vinicius Furlan
Auxiliares: Herman Brumel Vani e Alberto Poletto Masseira
Público/renda: 4.791 pagantes/R$ 208.700
Cartões amarelos: Vinicius Kiss, Chiquinho e Niltinho (SCA), Rodrigo Caio (SAO)
Cartões vermelhos: -
Gol: Chiquinho (7'/2ºT) (1-0)























SÃO CAETANO: Paes; Alex Reinaldo, Sandoval, Max e Bruno Recife; Ferreira, Vinicius Kiss (Cristian, aos 37'/2ºT), Nonato (Niltinho, aos 28'/2ºT) e Chiquinho; Ermínio (Stéfano Yuri, aos 19'/2ºT) e Diego Rosa. Técnico: Pintado.

SÃO PAULO: Sidão; Militão (Bruno, aos 26'/2ºT), Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei (Liziero, aos 39'/2ºT) e Petros; Nenê, Cueva (Marcos Guilherme, aos 15'/2ºT) e Valdivia; Diego Souza. Técnico: Diego Aguirre.


E MAIS: