Poetisa uruguaia Ida Vitale vence Prêmio Cervantes 2018

Poetisa uruguaia Ida Vitale em entrevista à AFP, em sua casa, em Montevidéu, em 10 de setembro de 2018

A poetisa uruguaia Ida Vitale ganhou nesta quinta-feira (15) o Prêmio Cervantes 2018, a mais importante distinção literária da Espanha, por sua "destacada e reconhecida" linguagem e sua trajetória "de primeira ordem" - anunciou o ministro espanhol da Cultura, José Guirao.

"Este prêmio reconhece uma trajetória poética, intelectual, crítica e tradutora de primeira ordem", disse o ministro, lendo a ata do júri.

"Surpresa e susto" foram as primeiras coisas que sentiu a poetisa, 95, quando recebeu um telefonema informando sobre o prêmio.

"Nunca esperei prêmios, é um desconcerto absoluto", disse à AFP a poetisa, que regava as plantas de seu apartamento quando recebeu a notícia.

O prêmio foi "uma surpresa,e injustificável, um excesso de generosidade da Espanha", considerou Ida. "Agora, penso em todas as pessoas que morreram mais jovens e que, com toda a justiça, poderiam tê-lo recebido. Em tantos que venerei e morreram sem serem conhecidos. Em americanos que não receberam nada e morreram."