Polêmico app anti-China é banido da Play Store

Rubens Eishima

Até as lojas de aplicativos viraram palanque político. Um polêmico app ultrapassou a marca de um milhão de downloads na Play Store com uma função simples: identificar e remover aplicativos chineses do celular. O “Remove China Apps” ganhou força entre os usuários indianos do Android após o acirramento da relação entre a Índia e a China nos últimos dias.

O problema se agravou no começo de maio, após brigas entre soldados chineses e indianos na região de fronteira no Himalaia, disputada entre os dois países. Os desentendimentos levaram à mobilização de tropas à região, em uma demonstração de força das duas potências nucleares.

Além da Índia, o aplicativo antichinês alcançou algum sucesso entre os australianos. O funcionamento do Remove China Apps era simples: detectar e remover aplicativos com origens chinesas. Apps como o TikTok, UC Browser, Xender e o Mi Browser eram alguns dos programas removidos do celular.

Hoje (3), o app foi removido da loja da Google Play Store, onde tinha mais de 40 mil avaliações e média de 4,8 estrelas.

Em resposta ao aplicativo, alguns usuários chineses aconselharam os vizinhos a jogar fora os seus aparelhos após a remoção dos programas chineses, em referência ao fato dos componentes usados nos dispositivos terem origem chinesa.

App removido da Play Store servia apenas para encontrar e remover apps chineses (OneTouch AppLabs/Play Store)

Os desenvolvedores do aplicativo defenderam a sua criação, alegando que o Remove China App apoia a política de autossuficiência do país, bandeira do atual primeiro-ministro Narendra Modi.

Esta não é a primeira vez em que os indianos usam a loja de apps do Google como palanque virtual. Poucos dias atrás, o (chinês) TikTok foi vítima de uma campanha de avaliações negativas por parte dos usuários indianos, após polêmicas sobre a moderação de conteúdo na rede social.

Fonte: Canaltech