Polícia abre inquérito criminal sobre tumulto que matou 8 pessoas em show em Houston

·2 min de leitura
Flores deixadas em memorial para vítimas de acidente em show em Houston

Por Nathan Frandino e Joseph Ax

HOUSTON (Reuters) - Perguntas em torno do que aconteceu em um festival de música em Houston ainda continuavam sem resposta nesta segunda-feira, três dias depois que uma confusão em uma apresentação musical deixou oito mortos, e a polícia abriu um inquérito criminal para investigar a tragédia.

Travis Scott, o astro do rap e nativo da cidade que se apresentava no palco na noite de sexta-feira no momento do incidente, cancelou uma aparição marcada para o final de semana no festival Day N Vegas, em Las Vegas, um festival semelhante em local aberto, afirmou uma fonte próxima do músico.

Scott anunciou na segunda-feira que irá cobrir todos os custos funerários e irá oferecer ajuda aos mais atingidos pela tragédia. Ele também está trabalhando com as autoridades municipais e policiais para se "conectar de maneira respeitosa e apropriada" com as vítimas e suas famílias, de acordo com uma nota.

As vítimas foram esmagadas após um movimento em massa de fãs em direção ao palco do NRG Park por volta das 21h30 (horário local). Muitas pessoas ficaram sem respirar e outras foram pisoteados. Centenas de outros ficaram feridos no evento que tinha ingressos esgotados e público superior a 50 mil pessoas.

Os fãs descreveram uma cena caótica após uma escalada constante de comportamentos disruptivos ao longo do dia.

As oito vítimas fatais tinham entre 14 e 27 anos de idade. Entre elas havia um promissor jogador de basquete de ensino médio e um integrante de uma banda escolar também da mesma faixa etária que amava dançar, além de vários estudantes universitários de várias partes dos Estados Unidos.

Apesar de ter pausado a música por várias vezes após enxergar fãs que precisavam de cuidados médicos, Scott completou sua apresentação. O show continuou por 37 minutos após autoridades declararem um "evento de múltiplas vítimas", de acordo com o jornal Houston Chronicle.

Scott publicou um vídeo curto na noite de sábado, dizendo que, enquanto estava no palco, "não podia nunca imaginar a gravidade da situação". Ele também publicou uma declaração no Twitter dizendo que estava "devastado" e que iria colaborar completamente com as autoridades.

(Reportagem de Nathan Frandino, em Houston, e Joseph Ax, em Princeton)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos