Polícia acha corpo que seria de jovem desaparecida na favela Kelson's: ‘Muita dor’, desabafa o pai

Luã Marinatto, Paolla Serra e Vera Araújo
·1 minuto de leitura
Foto: Reprodução

Agentes do 17º BPM (Ilha do Governador) localizaram, no início da noite desta terça-feira, um corpo que seria de Bianca Lourenço, de 24 anos, desaparecido há nove dias. Moradora da favela Kelson’s, situada no Complexo da Penha, na Zona Norte do Rio, a jovem foi vista pela última vez enquanto era agredida e arrastada na comunidade por um ex-namorado, o traficante Dalton Vieira Santana, conhecido como “DT”. Ele é o principal suspeito da morte.

O corpo foi encontrado pelos policiais militares dentro de um tonel à beira da Praia do Fundão, em um ponto atrás do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, o Hospital do Fundão. As tatuagens nas pernas e tronco levantaram a suspeita de que se tratava da jovem desaparecida. Segundo a Divisão de Homicídios da Capital, responsável por investigar o caso, uma perícia será realizada para comprovar a identificação, considerada como "bem provável" pelo delegado Moyses Santana.

— Acordei com uma dor no peito hoje de manhã. Parecia um presságio. Senti que algo iria acontecer. Meu Deus, que dor! Muita dor! Estou passando mal — desabafou ao EXTRA o pai da jovem. Sem condições de identificar o corpo, o professor de artes marciais, de 49 anos, pedirá a um parente que faça o reconhecimento.