Polícia apreende caminhão com meia tonelada de maconha que iria abastecer o centro de SP

ALFREDO HENRIQUE

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A polícia apreendeu meia tonelada de maconha, além de seis fuzis AR-15, em um caminhão que chegava à capital, acessando a marginal Tietê, região do Jaguaré (zona oeste da capital paulista), por volta das 3h desta sexta-feira (9). O veículo, que contava com um fundo falso, trazia a droga, armamento e 7.000 munições de fuzil provenientes do Paraguai. 

Segundo o delegado Antônio Sucupira Neto, do 2º DP (Bom Retiro, no centro de SP), policiais investigavam, há cerca de 15 dias, a origem da droga que é comercializada na região central da capital paulista. "Descobrimos, por meio de trabalho de inteligência policial que um caminhão seria abastecido com droga no Paraguai. O veículo sairia por Foz do Iguaçu [PR] e iria até Ourinhos [378 km de SP]". Da cidade do interior ele seguiu para a capital.

Nesta quinta-feira (8), investigadores do 2º DP foram até Ourinhos, onde localizaram o caminhão suspeito, uma carreta Mercedes Benz branca carregada com centenas de palets. Os policiais monitoraram o veículo, acompanhando-o até a chegada à capital, onde foi interceptado. "Pedidos ajuda de uma empresa para retirar os palets da carreta. Em um fundo falso, encontramos meia tonelada de maconha e, a cereja do bolo, os seis fuzis e as munições", disse o delegado.   

A polícia agora investiga se as armas, da mesma forma que as drogas, também seriam distribuídas para criminosos da região central da cidade. 

O motorista do caminhão, 39 anos, afirmou em depoimento à polícia que receberia R$ 3.000 para transportar a droga. Ele alegou ter aceitado o serviço, pois passa por dificuldades financeiras. O acusado, natural do Paraná, não conta com histórico criminal. A defesa dele não foi encontrada pela reportagem.  

Ainda de acordo com o delegado, o valor das armas, munições e drogas é estimado em cerca de R$ 1,5 milhão. 

O motorista foi indiciado por tráfico de drogas, além de porte ilegal de arma de fogo e munição. 

Armas  Segundo a SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB), foram apreendidas na capital, entre janeiro e junho deste ano, 1.486 armas de fogo. Isso representa uma média aproximadamente oito casos diários no período. No estado de São Paulo, foram 6.601 apreensões de armas, quase 37 casos diários durante o período.