Primeiro-ministro francês considera tomada de reféns um "ato terrorista"

Paris, 23 mar (EFE).- O incidente envolvendo a tomada de reféns por um homem armado nesta sexta-feira em um supermercado de Trèbes, cidade vizinha a Carcassonne, no sul da França, continua neste momento, informou o primeiro-ministro Édouard Philippe, que acrescentou que "tudo indica que se trata de um ato terrorista".

Em entrevista à imprensa, Philippe disse que a vida do policial ferido anteriormente quando patrulhava a pé junto com outros três companheiros - supostamente pelo mesmo autor da tomada de reféns - não corre perigo, e lembrou que as operações para acabar com o sequestro "ainda não terminaram". EFE