Polícia do Canadá relata 3 mortos, incluindo atirador, em ataque a tiros

Veículo com buraco de bala no vidro em Vancouver, na província canadense da Colúmbia Britânica

LANGLEY, Canadá (Reuters) -Três pessoas, incluindo o suposto atirador, foram mortas em uma série de ataques a tiros na manhã desta segunda-feira na província canadense de Colúmbia Britânica, informou a polícia.

As autoridades já haviam emitido um alerta de emergência para tiroteios na cidade de Langley e pedido aos moradores que ficassem em alerta e se afastassem da área do incidente.

"Estamos investigando ativamente uma série de tiroteios que deixaram dois mortos, uma pessoa em estado crítico e outra com ferimentos graves", disse o superintendente-chefe Ghalib Bhayani, da força regional da Polícia Montada Real Canadense.

"Neste momento, não sabemos o motivo por trás desse incidente mortal, nem se havia alguma relação entre o suspeito morto e as vítimas".

Uma testemunha da Reuters viu dois SUVs pretos, semelhantes aos usados pelas equipes de emergência da polícia, em uma vala perto de um dos locais de tiro. Um dos veículos apresentava perfurações de bala no para-brisa.

A polícia de Langley, um subúrbio de Vancouver, disse que respondeu a "múltiplos relatos de tiros disparados com várias vítimas e várias cenas diferentes em todo o centro urbano de Langley, e uma cena no município de Langley", e pediu ao público que ficasse longe de diversas áreas, incluindo o estacionamento de um cassino e um ponto de ônibus.

Em um alerta enviado aos telefones dos moradores da Colúmbia Britânica, a polícia disse que os tiros envolveram "vítimas transitórias". O alerta disse que o suspeito foi descrito como um homem branco de macacão e camiseta camuflada.

"Durante a interação com o suspeito, a polícia disparou, atingindo o homem. Ele foi declarado morto no local", disse a polícia em comunicado.

Ataques a tiros são muito menos comuns no Canadá do que nos Estados Unidos. O Canadá tem leis de armas mais rígidas do que seu vizinho, embora os canadenses possam possuir armas de fogo desde que tenham uma licença.

(Reportagem de Ismail Shakil, Kanishka Singh e Nia Williams)

((Tradução Redação Rio de Janeiro))

REUTERS PF

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos