Polícia de Chicago prende jovem suspeito de transmitir estupro na internet

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A polícia de Chicago prendeu um adolescente de 14 anos suspeito de transmitir um estupro coletivo de uma garota. O crime foi cometido por um grupo de jovens e transmitido pelo Facebook Live -ferramenta da rede social para transmissões ao vivo.

Os agentes prenderam "o primeiro de vários suspeitos menores de idade implicados no incidente de agressão sexual", afirmou o porta-voz da polícia de Chicago, Anthony Gugliemi.

O adolescente detido pode ser culpado por ao menos três delitos, de acordo com a lei penal para menores, informou o jornal "Chicago Tribune", citando a polícia.

A vítima, uma adolescente de 15 anos, desapareceu no dia 19 de março e foi localizada dois dias depois. Ela foi levada para um hospital para jovens, enquanto as autoridades abriam uma investigação por agressão sexual.

O chefe da polícia de Chicago, Eddie Johnson, entrou no caso após a mãe da vítima mostrar fotos reproduzidas do vídeo que mostraram vários jovens agredindo sua filha.

O caso entra na lista de diversos incidentes preocupantes que têm sido transmitidos ao vivo pelo Facebook, incluindo tiroteios e sequestros.

O Facebook emitiu um comunicado em que assegurou que leva a sério a responsabilidade de manter as pessoas a salvo na rede social.

Nenhuma das 40 pessoas que viram o vídeo ao vivo entrou em contato com a polícia e a gravação desapareceu na sequência.