Polícia Civil busca em cisternas de condomínio arma usada nas mortes de Marielle e do motorista Anderson

RIO — Mergulhadores da Polícia Civil inspecionaram 27 cisternas de um condomínio em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, na manhã desta quarta-feira, para buscar a arma usada nas mortes da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. No entanto, ela não foi localizada.

A ação foi realizada pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) com o Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público e Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE).

A operação visava a cumprir um mandado de busca e apreensão no local para checar informações da possível localização da arma do crime. Os agentes apreenderam munição, carregador de pistola e um carro de luxo para verificação. Foi instaurado um procedimento para apurar a propriedade do material e o carro será periciado.