Polícia Civil corrige número de óbitos em operação no Jacarezinho; divulga lista

·1 minuto de leitura

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Polícia Civil informou na véspera que foram 28 mortos em confronto na favela do Jacarezinho na última quinta-feira e não 29 como haviam informado anteriormente.

Dos óbitos, seriam 27 suspeitos e um policial, segundo a polícia do Rio.

"O equívoco aconteceu por conta de dois corpos que não estavam identificados no hospital, mas que já tinham sido identificados pela Delegacia de Homicídios; o que causou a contagem dupla", disse a polícia do Rio.

A polícia também divulgou na véspera a lista de mortos na ação, considerada a mais letal já deflagrada pelas forças de segurança na cidade.

O comando da polícia afirmou que os mortos suspeitos eram ligados ao crime organizado e tinham antecedentes criminais.

Parentes de algumas vítimas, Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Defensoria Pública, no entanto, disseram que entre as vítimas havia inocentes.

Representantes da Defensoria Pública estiveram na favela para conversar com moradores e checar informações.

Os corpos de alguns mortos no Jacarezinho começaram a ser sepultados no sábado.

Entidades e instituições nacionais e internacionais acompanham os desdobramentos das investigações sobre a operação.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos