Polícia Civil faz operação para prender milicianos que atuam na Baixada Fluminense

Rafael Nascimento de Souza

A Polícia Civil faz uma megaoperação na manhã desta quinta-feira para prender um grupo paramilitar — responsável por diversos assassinatos — que atua na Baixada Fluminense. Estão sendo cumpridos 35 mandados de prisão e 95 de busca e apreensão. Entre os alvos da ação estão agentes da segurança pública do estado e um vereador de Belford Roxo. Segundo as investigações, eles fazem parte da milícia que atua no município.

Segundo a Polícia Civil, fazem parte do grupo criminosos três PMs e um policial civil. Entre os 35 mandados de prisão, a Justiça determinou que os quatro policiais fossem presos. Entre os mandados de busca e apreensão, um dos alvos é a casa de um vereador de Belford Roxo.

De acordo com investigações da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), essa milícia é responsável por dezenas de homicídios nos últimos anos, bem como ocultações de cadáveres — através de cemitérios clandestinos — além de vários crimes conexos: como extorsões, exploração de serviços como “gato net”, venda de cigarros clandestinos e de moto-táxi.

Os mandados serão cumpridos em diversos municípios, como Rio de Janeiro, Belford Roxo, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos.

Todos os presos vão responder por organização criminosa e por diversos homicídio. Os presos serão levados para a Cidade da Polícia, no Jacarezinho, na Zona Norte do Rio.