Polícia Civil de Minas afirma que terceiro lote de cerveja está contaminado com dietilenoglicol

RIO — A Polícia Civil de Minas Gerais anunciou na manhã desta segunda-feira que um terceiro lote da cerveja Belorizontina está contaminado com o dietilenoglicol. Até o momento, as investigações apontavam para apenas dois, disponibilizados desde novembro em Minas Gerais, São Paulo, Distrito Federal e Espírito Santo.

O solvente, considerado tóxico, causou insuficiência renal grave e alterações neurológicas em dez pessoas que teriam consumido a bebida. Um dos pacientes morreu na última terça-feira, em Juiz de Fora.