Polícia conclui que menino de 13 anos foi morto por engano com 14 tiros

·1 minuto de leitura

RIO- A Polícia Civil concluiu que o menino Davi Souza Rodrigues, de 13 anos, morto com 14 tiros, em São Francisco de Itabapoana, no Norte Fluminense, foi executado por engano. Davi foi assassinado por traficantes no dia 25 de julho, mas o alvo dos criminosos seria um homem, que teria passado a integrar uma facção criminosa rival a dos assassinos. As informações são do portal G1.

Nesta quarta-feira, policiais da 147ª DP (São Francisco de Itabapoana) e policiais militares prenderam um suspeito de participar da execução de Davi. Contra ele havia um mandado de prisão preventiva. Durante a operação, foram apreendidos um revólver, duas pistolas, uma granada e drogas. A polícia tenta agora encontrar outras pessoas que teriam participado do assassinato do adolescente. Davi estava indo buscar um primo, numa motocicleta, por volta das 19h do dia 25, quando foi atingido pelos disparos . O crime aconteceu na localidade conhecida como Lagoa Feia, Zona Rural do município.

Segundo testemunhas, os autores do assassinato seriam homens que estavam em duas motos. Ao ser baleado, a vítima perdeu a direção do veículo que pilotava e bateu contra uma árvore.

Ele ainda chegou a ser levado para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Davi completaria 14 anos na próxima sexta-feira, dia 6.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos