Polícia cumpre mandatos de busca e apreensão em casas de membros de torcida organizada do Vasco

·1 minuto de leitura

Policiais civis com apoio de outras Especializadas do DGPE, cumprem na madrugada e na manhã desta quinta-feira cerca de 18 mandados de busca e apreensão nas residências de membros da Torcida Jovem, do Vasco da Gama, envolvidos em confronto no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na madrugada do dia 8 de outubro. O objetivo é colher provas da participação do grupo nos crimes de Associação Criminosa Armada, Crimes do Estatuto do Torcedor, Lesões Corporais e outros. Não há mandatos de prisão.

Todo o material apreendido, principalmente celulares, será analisado e, segundo o delegado titular Adriano Fança, as investigações prosseguem para a responsabilização destes torcedores, sendo que alguns dos investigados já possuem anotações criminais, inclusive por homicídios de outros torcedores, além de anotações pelos crimes do Estatuto do Torcedor, Porte Ilegal de Armas, Lesões Corporais e outros.

No madrugada de 8 de outubro, integrantes de lados rivais desse grupo organizado se envolveram em uma briga no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. Na ocasião, o time do Vasco voltava de Salvador após uma derrota para o Bahia.

Houve correria e quebra-quebra; alguns torcedores foram pisoteados.