Polícia detém três pessoas acusadas de roubar identidade de vítimas de desabamento na Flórida

·1 minuto de leitura
O edifício Champlain Towers South de 12 andares à beira-mar desabou parcialmente no meio da noite em 24 de junho de 2021 em Surfside, Flórida (AFP/Giorgio Viera)

A polícia prendeu nesta quarta-feira (8) três pessoas acusadas de roubar as identidades de sete vítimas do desabamento de um prédio ocorrido em 24 de junho em Surfside, Flórida, que resultou na morte de 98 pessoas, informaram as autoridades locais.

Os detidos se passaram por vítimas do desastre - cinco falecidos e dois sobreviventes - para solicitar o envio de novos cartões de crédito, explicou a promotora estadual do condado de Miami-Dade, Katherine Fernandez Rundle, em entrevista coletiva.

Com esses cartões, os suspeitos compraram itens como sapatos e bolsas de luxo em centros comerciais e fizeram transferências bancárias. No total, adquiriram bens avaliados em pelo menos US$ 45.000.

Os presos, identificados como Bettsy Alejandra Cacho-Medina; o namorado dela, Rodney Choute; e Kimberley Michelle Johnson, “parecem ser ladrões de identidade muito habilidosos”, “profissionais”, de acordo com Fernandez Rundle.

Todos os três são acusados de conspiração para fraude, roubo de identidade e uso de documentos falsos, entre outras acusações.

A investigação começou em 9 de julho, quando a irmã de uma das vítimas do desabamento em Surfside descobriu que alguém estava modificando os dados bancários da pessoa falecida e denunciou à polícia.

A prefeita do condado de Miami-Dade, Daniella Levine Cava, que passou semanas em Surfside acompanhando as equipes de resgate, lamentou esses golpes.

“Que tragédia alguém tentar explorar esta situação”, declarou a prefeita na mesma entrevista coletiva.

O edifício Champlain Towers South de 12 andares desabou parcialmente na manhã de 24 de junho em Surfside, ao norte de Miami Beach.

Exceto por um adolescente resgatado horas depois que a torre desabou, os bombeiros não encontraram sobreviventes nos escombros do prédio e logo se concentraram em encontrar restos humanos.

As causas da catástrofe ainda são desconhecidas e estão sendo investigadas.

gma/dl/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos