Polícia e GCM cercam praça da Sé em busca de ladrões de celular e traficantes

SÃO PAULO, SP, 12.09.2022 - A Polícia Civil e a GCM (Guarda Civil Metropolitana) desencadeiam, na tarde desta terça-feira (20), uma operação na tentativa de coibir crimes na praça da Sé, no centro de São Paulo. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 12.09.2022 - A Polícia Civil e a GCM (Guarda Civil Metropolitana) desencadeiam, na tarde desta terça-feira (20), uma operação na tentativa de coibir crimes na praça da Sé, no centro de São Paulo. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Polícia Civil e a GCM (Guarda Civil Metropolitana) desencadearam, na tarde desta terça-feira (20), uma operação na tentativa de coibir crimes na praça da Sé, no centro de São Paulo.

A intenção é prender ladrões de celulares, relógios e correntes, crime bastante comum na região, além de pequenos traficantes.

A ação foi deflagrada após o serviço de inteligência da GCM identificar a prática de crimes no local.

Os policiais chegaram à praça da Sé por volta das 13h. Houve correria com a chegada da polícia.

Ao menos três pessoas foram algemadas. Elas, segundo a Polícia Civil, foram detidas por receptação de celular roubado. O trio foi conduzido para o 1° DP (Sé).

Um grupo que estava em um bar na rua Irmã Simpliciana foi revistado. Dois deles, suspeitos pelo mesmo crime dos demais, também seguiram para o distrito policial.

A ação segue em andamento. Até as 13h45, não havia informações sobre outros presos ou produtos apreendidos.

Policiais civis e GCMs também invadiram um prédio abandonado na rua do Carmo. O imóvel fica a poucos metros do Poupatempo Sé.

Dentro do prédio, dois homens foram presos em flagrante por receptação de celular roubado.

O edifício, que possui mais de 20 andares, está ocupado por diversas famílias, que vivem de maneira insalubre, dadas as condições do local, como fiações expostas

O canil da guarda está no local em busca de drogas.