Erdogan garante que exército turco tomou cidade de Afrin na Síria

Istambul, 18 mar (EFE).- O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, garantiu neste domingo que o exército de seu país e milícias árabes aliadas tomaram o centro de Afrin, a capital do distrito homônimo no norte da Síria contra o qual Ancara lançou em janeiro uma operação para expulsar as milícias curdo-sírias.

"Afrin está totalmente sob nosso controle", afirmou nesta manhã Erdogan em uma declaração pública na qual anunciava a tomada da principal cidade do distrito curdo situado no nordeste da Síria.

"Unidades do Exército Livre da Síria (ELS), apoiadas pelo Exército turco, tomaram hoje cedo, às 8h30 (3h30 em Brasília) o controle total do centro de Afrin", detalhou o líder turco.

Segundo Erdogan, as bandeiras do ELS e da Turquia já tremulam no centro da cidade.

O Estado-Maior da Turquia também informou em comunicado sobre a tomada do centro da cidade e que os soldados já tinham começado os trabalhos para localizar possíveis minas e explosivos caseiros.

Um comandante do ELS explicou à emissora de televisão pública turca que as milícias curdo-sírias Unidades de Proteção Popular (YPG, na sigla em curdo) tinham abandonado a cidade e seguiram rumo ao sul, para regiões controladas pelo governo sírio de Bashar al Assad.

As facções árabes aliadas da Turquia e o exército turco ainda estão fazendo varreduras na cidade para certificar se há algum bolsão de resistência.

Erdogan prometeu hoje uma pronta reconstrução da infraestrutura de Afrin e acredita que os deslocados possam voltar em breve às suas casas.

Os avanços de hoje estiveram precedidos nas últimas horas de intensos bombardeios e de fogo de artilharia contra a cidade de Afrin e arredores, além de intensos combates entre as tropas turcas e as YPG.

Desde o início da ofensiva, em 20 de janeiro, pelo menos 289 civis morreram, entre eles 43 menores de idade e 28 mulheres, segundo a última apuração do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Os contínuos bombardeios e a iminência do ataque terrestre turco forçaram a fuga de aproximadamente 200 mil civis da região desde a última sexta-feira passada, segundo o OSDH.

A ONG acrescentou que as forças que integram a operação turca já controlam 87% do território da região de Afrin. EFE