Polícia encontra furto de energia em Clínica da Família inaugurada há 3 dias em Queimados

Rafael Nascimento de Souza
Clínica da Família Valdisia Melo, em Queimados, na Baixada Fluminense

Três dias após a inauguração da Clínica da Família Valdisia Catarina Ribeiro Melo, em Queimados, na Baixada Fluminense, a Polícia Civil descobriu um furto de energia na unidade de saúde. Na manhã desta terça-feira, policiais da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD) estiveram na unidade e detectaram a fraude. Um representante da unidade de saúde, identificado como Roberto Carlos Lima Costa, que se apresentou como supervisor do local, foi preso em flagrante.

A unidade de saúde, que é gerida pela Organização Social (OS) Instituto Se Liga, começou a funcioar no dia 27, quando até o prefeito  prefeito Carlos Vilela (MDB) participou da festa de inauguração. Segundo o delegado André Leiras, titular da DDSD, a unidade está funcionando para marcar consultas mesmo em fase final de obras e não havia medidor de energia no local.

No momento da fiscalização, outras duas funcionárias estavam na Clínica, uma enfermeira e uma técnica de enfermagem. O supervisor preso por furto de energia foi levado para a Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio, para prestar esclarecimentos. Já a enfermeira foi conduzida à sede da DDSD na condição de testemunha. A Polícia Civil vai investigar de quem partiu a ordem para ligar a energia na unidade clandestinamente.

— As investigações prosseguem e vamos querer saber quem são os mandantes e os responsáveis pela ligação clandestina encontrada nessa clínica da família — explicou o delegado.

O EXTRA ainda não conseguiu contato com a Prefeitura de Queimados e nem com a OS Se Liga.