Polícia estoura galpão onde era falsificada a cerveja que abastecia bailes funks da Maré

Os frequentadores dos bailes funks da Maré podiam até achar que estavam tomando a cerveja certa, mas estavam pegando gato por lebre. Uma operação conjunta entre as polícias Civis e Militar estourou um galpão na Rua Paulo Cesar, na Vila Camarim, em Queimados, na Baixada Fluminense, onde era falsificada a bebida comercializada nesses eventos. Os policiais descobriram que cervejas mais baratas tinham rótulo e tampas removidos e substituídos pelos de marcas mais conhecidas e mais caras, para serem vendidas nesses eventos.

Caso Moïse: 'Meu filho era um preto refugiado. Não tem o que comemorar', diz mãe de congolês morto

Violência sexual: Estado do Rio registra mais de cem estupros coletivos em 2022; crianças são as principais vítimas

Agora é oficial: Inverno começa com sol e temperatura mais alta no Rio, mas meteorologista prevê duas ondas de frio

A falsificação acontecia, em geral, com garrafas de vidro de 600 ml de uma cerveja conhecida como A Certa. Os falsificadores tiravam a tampinha da marca oficial e a substituíam por outra cerveja mais cara da marca. Em seguida, os adesivos do alto da garrafa e do rótulo central eram colados. O material usado nas falsificações e o martelinho usado para fechar os engradados foram apreendidos, assim como o caminhão que fazia a entrega dos engradados. No total, 12 pessoas foram presas.

O caminhão foi retido quando um dos acusados de fazer parte do esquema de falsificação tentava vender as cervejas em um depósito. Segundo a polícia, o dono do estabelecimento também foi autuado em flagrante por receptação qualificada. A operação conjunta contou com a participação de agentes da 21ª DP (Bonsucesso) e policiais do Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BVPE).

Medo no campus: Unirio suspende atividades por dois dias após supostas ameaças publicadas por aluno

A investigação começou quando a polícia passou a investigar a venda de bebidas alcoólicas nos bailes funk das favelas do Complexo da Maré. Ao chegar ao galpão, os agentes desconfiaram de uma movimentação estranha. Eles observaram que, num determinado momento, um caminhão carregado de bebidas saiu do local, tendo sido seguido por parte da equipe. Outra parte cercou o espaço e solicitou o comparecimento de um representante.

Algumas pessoas tentaram fugir pulando o muro da parte de trás e foram interceptados pelos policiais, tendo sido detidos. No local, foi constatada a falsificação e feitas as apreensões e prisões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos