Polícia faz buscas em sede da federação alemã por pagamento da Copa de 2006

Sede da Associação Alemã de Futebol (DFB), em Frankfurt. 03/11/2015 REUTERS/Ralph Orlowski

Por Andreas Kröner FRANKFURT (Reuters) - A polícia alemã fez uma incursão na sede da Associação Alemã de Futebol (DFB), em Frankfurt, nesta terça-feira, e revistou casas de dirigentes da entidade por suspeita de evasão fiscal ligada à escolha do país como sede da Copa do Mundo de 2006, disseram promotores. A ação tem como foco um pagamento de 6,7 milhões de euros (7,4 milhões de dólares) feito pela DFB em 2005 à entidade máxima do futebol mundial, a Fifa. Promotores disseram suspeitar que a associação não registrou os valores nas declarações de impostos. De acordo com uma reportagem na revista Der Spiegel, o dinheiro foi usado para comprar votos em favor da candidatura vitoriosa da Alemanha para realizar a Copa de 2006. A DFB nega veementemente as alegações de que pagou subornos para realizar o Mundial de 2006. Após repetidos contatos da Reuters, a entidade não quis comentar a ação policial por evasão fiscal nesta terça-feira. O presidente da DFB, Wolfgang Niersbach, seu antecessor, Theo Zwanziger, e o ex-secretário-geral da entidade Horst Schmidt são suspeitos de evasão fiscal sobre o pagamento, disseram os promotores em comunicado. "Promotores em Frankfurt abriram investigações sobre suspeita de evasão fiscal ligada ao processo de escolha do campeonato de futebol de 2006 e à transferência de 6,7 milhões de euros do comitê organizador da Associação Alemã de Futebol (DFB) para a Fifa", disseram os promotores em comunicado. (Reportagem de Andreas Kroener em Frankfurt e Madeline Chambers)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos