Polícia faz operação contra pirataria de jogos de videogame em SP

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) fizeram na manhã desta quarta-feira (10) uma ação contra a pirataria de jogos de videogames. A Operação Brick, de dimensão nacional, cumpre mandados de busca e apreensão, bloqueio ou suspensão de sites e exclusão de perfis em plataformas de comércio eletrônico.

As equipes cumpriram as determinações judiciais no bairro Penha de França (zona leste da capital paulista) e na cidade de Guarulhos (Grande SP).

A ação conta com o apoio da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública e, em São Paulo, é coordenada pela 1ª Delegacia DIG (Antipirataria).

Os endereços, em grande parte residências, foram identificados a partir de apurações de inteligência policial. A equipe apreendeu equipamentos de computação que seriam utilizados na transmissão dos games.

O material apreendido será encaminhado à perícia. Os envolvidos serão investigados por violação de direito autoral, associação criminosa e lavagem de dinheiro. O número total de apreensões e prisões não foi divulgado.

O termo brick, que significa tijolo em inglês, é empregado pelos jogadores de videogame quando o equipamento é inutilizado. Essa é uma das principais objetivos da operação: tornar inservíveis os consoles adaptados para prática de pirataria, bem como indisponíveis os serviços criminosos que violam os direitos autorais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos