Polícia faz operação no 'Complexo de Israel' e apreende grande quantidade de drogas dentro de Ciep

·3 min de leitura

Policiais Militares do 16BPM (Olaria), do Batalhão de Operações Especiais (Bope), do Batalhão de Choque e do Batalhão de Ações com Cães ( BAC) realizaram uma operação, nesta segunda-feira, em cinco comunidades da Zona Norte onde o comércio de drogas é explorado pelo traficante Álvaro Malaquias Santa Rosa, o Peixão. Um dos bandidos mais procurados do Rio, há em nome dele 11 mandados de prisão expedidos pelo Tribunal de Justiça. Peixão controla a região, desde julho de 2020, quando passou a chamar o conjunto de favelas como "Complexo de Israel", numa referência ao fato de ser evangélico e de proibir em seu território a prática de religiões de matrizes africanas. Foram apreendidos na ação da PM, entre outras coisas, mais de 200 quilos de maconha, dois fuzis, uma granada, além de garrafas de éter e de corantes. Parte deste material foi encontrado no Ciep Mestre Cartola, na divisa das comunidades de Parada de Lucas e Vigário Geral, onde estudam 318 alunos do ensino fundamental.
Peixão conseguiu fugir do cerco. A Secretaria municipal de Educação, responsável pelo Ciep, confirmou que as drogas foram apreendidas na área interna da escola e disse que está apurando o que aconteceu. A aecretaria afirmou ainda que a direção da unidade está colaborando com as autoridades para que tudo seja esclarecido. Por causa da operação as aulas foram suspensas no Ciep Mestre Cartola e em outras escolas da região. Até a tarde desta segunda-feira a Secretaria de Educação não havia informado o número total de alunos que ficaram sem aulas.

A operação teve início ao amanhecer e contou com auxílio de um helicóptero para vasculhar as favelas Cinco Bocas, Pica-Pau, em Brás de Pina, Cidade Alta, em Cordovil, Parada de Lucas e Vigário Geral. Só nesta última, um mangue, nos fundos da comunidade quase às margens da Linha Vermelha, a polícia encontrou 24 tabletes de maconha, dez rádios de comunicação, material de contabilidade do tráfico, além de tonéis usados para armazenar droga. Uma pessoa também foi presa.

Em 2020 a polícia esteve perto de prender Peixão. Durante uma ação da Polícia Civil, os agentes localizaram uma casa, de três andares, em Vigário Geral, que era usada pelo traficante. O imóvel que tinha piscina e churrasqueira contava ainda com um imenso painel, onde uma pintura reproduzia parte da cidade de Jerusalém. Segundo a polícia, o traficante chegou a proibir o uso de roupas brancas e determinou ainda a destruição de terceiros nas comunidades controladas por ele. Peixão também espalhou bandeiras de Israel nas favelas e afixou a Estrela de Davi em pontos da Cidade Alta.
Confira íntegra da nota enviada pela Secretaria de Educação:

"A Secretaria Municipal de Educação( SME) informa que ainda está apurando o que aconteceu e que a direção do CIEP Mestre Cartola está colaborando com as autoridades policiais para que os fatos sejam esclarecidos. O material foi encontrado na área interna da escola. A SME informa ainda que, como a operação policial acontecia desde cedo, todas as unidades escolares de Parada de Lucas, Vigário Geral e Cidade Alta foram fechadas, por isso não havia alunos no CIEP Mestre Cartola, que conta com 318 alunos matriculados."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos