Polícia Federal abre inquérito para apurar ameaças de morte a membros da Anvisa

·1 min de leitura

A Polícia Federal do Distrito Federal abriu investigação para apurar as ameaças de morte em redes sociais que diretores e servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vêm recebendo há mais de um mês. Segundo a PF, as diligências já se iniciaram.

Segundo informações publicadas pelo portal g1, o inquérito foi aberto na quarta-feira, um dia após a agência autorizar a vacinação contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos.

As ameaças contra diretores e servidores da Anvisa começaram no final de outubro, quando surgiram as primeiras informações de que a agência aprovaria a vacinação para essa faixa etária, o que só ocorreu, efetivamente, na quinta-feira passada.

A aprovação, por sua vez, levou ao recrudescimento das ameaças, segundo apurou a TV Globo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos