Polícia Federal apreende cocaína em livros infantis no aeroporto de Guarulhos

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Agentes da PF (Polícia Federal) e da Receita Federal que atuam no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (Grande São Paulo), prenderam na madrugada desta quinta-feira (2) três pessoas acusadas de tentaram embarcar com cocaína para países da África e da Ásia. No total, nas três apreensões, foram apreendidos 10 kg da droga.

Um dos detidos foi um refugiado nigeriano que vivia no Brasil desde 2019, segundo a PF, que levava 4 kg de cocaína escondidos em capas de livros infantis, tais como O Mágico de Oz e Pinóquio.

De acordo com a Polícia Federal, ele tinha como destino a cidade de Conacri, capital de Guiné, na porção ocidental da África, e a droga foi localizada no momento de revista das bagagens que ele levava.

Durante as abordagens, os agentes também flagraram uma nigeriana com 5 kg de cocaína em fundos falsos de mochilas que despachou. Segundo informações da PF, ela já havia sido presa em outra oportunidade também por tráfico de drogas, porém, recebeu indulto e foi liberada. Desta vez, ela iria para Juba, capital do Sudão do Sul, a nordeste do continente africano.

A terceira prisão foi a de uma brasileira de 19 anos que tinha como destino Dubai, nos Emirados Árabes. Em uma manta que ela levava, foram localizados 20 pequenos pacotes com cocaína, num total de 1 kg da droga.

Todos foram detidos e serão acusados por tráfico internacional de drogas.

Concentração Por concentrar cerca de 60% dos voos internacionais do país, de acordo com a polícia, no aeroporto de Guarulhos são usadas diversas metodologias para embarcar drogas para outros países.

Em maio deste ano a PF prendeu 28 funcionários de empresas terceirizadas que operam no aeroporto de Guarulhos. Eles eram suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em embarcar ilegalmente bagagens com cocaína para países da Europa e da África.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos