Polícia Federal prende 30 pessoas por propaganda irregular durante a madrugada

Paula Ferreira
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA— A Polícia Federal prendeu 30 pessoas na madrugada desse domingo por propaganda eleitoral irregular. A operação "Voo da madrugada" é usualmente realizada nas eleições para impedir a prática conhecida de lançamento de "santinhos" nas ruas no dia do pleito.

A ação da PF identificou o ato em cinco estados do país: São Paulo, Acre, Roraima, Piauí e Maranhão. Além da detenção dos infratores, também foi apreendido material de campanha. Em Roraima e no Acre dois vereadores foram detidos.

A prática ilegal de propaganda tem como objetivo espalhar os folhetos de propaganda dos candidatos principalmente próximo dos locais de votação. A distribuição de material de campanha é permitida somente até a véspera da eleição. De acordo com a PF, os infratores podem responder por crime de propaganda eleitoral irregular e crime ambiental, com penas que variam de seis meses a quatro anos a depender do crime.

Tentativa de homicídio

O Ministério da Justiça e Segurança Pública, o da Defesa e o Tribunal Superior Eleitoral também realizam operações neste domingo em todo o Brasil. Até às 7h deste domingo, foram registradas 26 ocorrências de ameaças, 12 de lesão corporal, duas tentativas de homicídio e um homicídio, todas relacionadas às eleições. No caso de crimes cometidos diretamente contra candidatos foram seis ameaças, duas tentativas de homicídio e duas lesões corporais.

Também já foram notificadas 19 tentativas de propagar desinformação e notícias falsas sobre as eleições.