Polícia Federal prende Rocco Morabito, um dos criminosos mais procurados da Itália

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA (Reuters) - Acusado de envolvimento com a 'Ndrangheta, considerada uma das maiores e mais poderosas organizações criminosas do mundo, o italiano Rocco Morabito foi preso nesta segunda-feira pela Polícia Federal em João Pessoa, em um quarto de hotel.

Nos comunicados do Ministério da Justiça e da Polícia Federal, Rocco é citado como o segundo criminoso mais procurado da Itália e responsável por um esquema de tráfico de drogas entre o Brasil e a Itália.

O italiano havia sido preso no Uruguai em 2017, depois de 22 anos foragido, para fins de extradição à Itália. No entanto, em junho de 2019, ele fugiu da prisão no Uruguai e era considerado fugitivo desde então.

Ordenada pelo Supremo Tribunal Federal, a prisão ocorreu graças ao trabalho conjunto da PF com a Interpol. Ele e outro foragido foram detidos e deverão sofrer processos de extradição.

“A prisão feita hoje pela Polícia Federal mostra, mais uma vez, o nosso comprometido com o combate à criminalidade. Parabéns pela execução do trabalho, perícia e inteligência empregadas em mais uma operação bem-sucedida”, destacou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, em nota.

(Reportagem de Ricardo Brito)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos